quarta-feira, 17 de agosto de 2016

SilentKiller





Hey, eu estou aqui para contar a minha historia como se fosse uma confissão de coisas que eu vi,  já como eu não gosto de falar com policiais por que eles vão achar que eu estou louca, mas não é isso, eu não estou louca eu tenho certeza do que eu vi, mas eu não sei por que aquilo que eu vi esta sempre aonde eu estava, tipo como se estivesse me perseguindo eu realmente não sei, ele estava la matando as pessoas, eu tenho certeza que se eu fala-se isso para a policia eles iria achar que era eu que estava matando as pessoas, porque eu era a unica que saia viva, mas era aquela criatura ela sempre matava todos menos eu, era como se ela quisesse que eu leva-se a culpa por tudo o que ela fazia, mas eu não entendo, por que eu? Eu só sou uma garota viciada em café, irei contar as coisas que aconteceram comigo.

Eu estava na sala de aula a primeira vez que eu vi aquela criatura, eu achei que era a minha cabeça me pregando uma peça por eu não dormir por 2 dias já como eu estava lotada de trabalho para fazer, ela estava la parada olhando para mim como se estive-se me analisando, olhando como eu falava, agia, andava, para aonde eu ia ela sempre me seguia mas ninguém só eu, eu achei que estava ficando louca mas acabei deixando isso de lado, ela sempre estava la mas não fazia nada só observava, mas tudo mudou a 1 mês ela começou a matar as pessoas que estava no mesmo ambiente que eu, e era sempre em um lugar aonde não tinha câmeras, ela realmente queria colocar a culpa em mim, o assassinato era sempre muito silencioso ninguém gritava, o primeiro assassinato dela foi na biblioteca da escola eu estava lendo um livro quando vi que tinha sangue escorrendo do segundo andar eu subi as escada e vi uma colega de classe morta com as tripas para fora a linguá do lado da cara dela os olhos estavam arrancados e estava na boca dela ela estava partida no meio e os órgãos estavam expostos e ela estava pendurada na parede, eu não lembro o nome dela, na verdade eu não sei o nome dela e nem de ninguém da minha sala, eu olhei para ela e gritei, um monte de pessoas começaram a vim aonde eu estava e viram o corpo e chamaram a policia, quando a policia chegou eles começaram a fazer pergunta para todo mas depois de analisarem falaram que algum animal a atacou por que os ferimentos parecem ser de garras e não de alguma arma mas eu desconfiei por que a biblioteca fica no terceiro andar e a porta estava fechada então para alguém entrar tinha que abrir a porta e eu tenho certeza que nenhum animal consegue abrir portas, acabei deixando passar quando voltei para o meu dormitório eu percebi que a criatura estava pingando um liquido preto como se fosse sangue só que preto mas eu não vi nenhum machucado nela, o segundo assassinato foi numa lanchonete que eu estava eu tinha ido no banheiro e assim que eu sai todos estavam morto e a criatura estava de pé em meio a todos aqueles corpos eu ate que tentei gritar mas ela veio em minha direção eu pensei que iria morrer mas não depois de um tempo eu acordei na minha cama eu pensei que tudo tinha sido um sonho mas eu vi na televisão falando na lanchonete que eu estava eu não fui na policia para falar isso eles iriam me chamar de louca ou ate mesmo me prender e isso seria horrível, o terceiro assassinato foi num parque eu estava deitada na grama e fechei meus olhos por um minuto mas quando abri eu estava em um local diferente mas era perto do parque quando eu voltei todos as pessoas estavam mortas e tinha policiais investigando o local e o quarto assassinato foi agora a pouco na sala de aula nos estávamos estudando quando a criatura entrou e começou a matar todos mas ninguém fez um único barulho nada foi tudo silencioso, eles tentavam gritar mas não saia nem um som quando todos estavam mortos a criatura apontou para mim e sumiu....

Eu acabei de lembrar das pessoas que foram assassinadas enquanto eu escrevia, primeira garota ela matava animais, as pessoas da lanchonete eram estupradores, abusavam de crianças e matavam pessoas, as pessoas do parque eram assassinos maltratavam crianças, recém nascidos e animas, abusam de pessoas, adolescentes e crianças e as pessoas do quarto assassinato todos faziam bullyng com as pessoas, fizeram uma menina se matar, estupraram um garoto por ser homossexual, jogaram óleo quente em mim e todas essa pessoas nunca foram presas por que tinham dinheiro então eu só puni elas pelos seus crimes e elas nunca conseguiam gritar por que eu arrancava as linguás dessas pessoas e eu mostrava a minha verdadeira forma para elas aquela forma que tem garras e como eu era rápida elas nem tinham chance de gritar por que as linguás eram arrancadas rapidamente (barulho de sirenes) bom acho que essa é minha deixa ah e não grite se me ver, por que se você não fez nada de errado e você não gritar, você sairá vivo... talvez

Escrito por: Haracely Penayo
Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário